quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Tunísia - O desempregado que incendiou a revolta



Está instalada a polêmica na Tunísia e tudo começou com  Mohamed Bouazizi.

Mohamed era um jovem com os seu 20 anos que sonhava com um curso universitário e carreira na área das ciencias informáticas.

Só que vivia num país em que imperava a corrupção, o "factor C" e em que os previligados eram os de "boas famílias" e que pertenciam ao partido do governo.

Vendo o seu sonho longe e com a necessidade de alimentar oito bocas viu se obrigado a desperdiçar o seu potencial e a ir vender fruta e legumes na rua.

Mais uma vez aqui foi também traído  pelo sistema corrupto e borucrático do seu país pois necessitava de licença de comércio para poder vender o que implicava muita papelada e o tal "factor C".

Foi lhe confiscada a banca de venda e foi humilhado em praça pública.

Na tentativa de regularizar a sua situação foi á autarquia da sua cidade mas de nada lhe serviu pois ele não tinha os "conhecimentos" nem o "nome".

Cansado de toda a situação e usando o dinheiro que lhe restava comprou uma lata de gasolina e imulou se pelo fogo.

Não morreu logo e foi hospitalizado. Chegou a receber a visita de Ben Ali o presidente da Tunísia.
Não sobreviveu e morreu no dia 4 de Janeiro de 2011.

Estava iniciada a revolta que iria mudar o país.

A notícia do jovem Mohamed correu a imprensa e as redes sociais da internet.

Milhares de pessoas foram ao seu funeral onde o slogan era: "Hoje choramos a tua morte, amanhã vamos fazer chorar quem te matou".

Vários jovens na mesma situação que Mohamed puseram termo a sua vida.

Milhares saíram para a rua a protestar contra as condições em que viviam. Dezenas morreram.

O presidente Ben Ali dissolveu o parlamento e saíu em fuga do país.

O país encontra-se em revolução e prestes a ter eleições legislativas e presidenciais.

E tudo começou com o jovem Mohamed Bouazizi.



Por : Henrique Matias

Sem comentários:

Addthis

Share |
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...