terça-feira, 26 de abril de 2011

25 anos após o maior desastre nuclear da humanidade




Relembra-se hoje os 25 anos da maior catástrofe nuclear que já sucedeu a nível mundial,em abril de 1986, uma nuvem perigosa e invisível pairou sobre a Europa. A ameaça que vinha pelo ar tinha origem na usina atômica de Chernobyl, na antiga União Soviética (URSS), hoje território da Ucrânia. No dia 26 deste  mês, o reator de número 4 da central se desintegrou, provocando o maior acidente nuclear da história.

25 anos depois, Pripyat, localidade nos arredores da usina, é uma cidade fantasma. Já os perigos da energia atômica continuam presentes, nas vítimas ucranianas que ainda padecem de câncer, e agora no desastre da central de Fukushima, no Japão.


O que provocou o acidente:

Vários erros humanos e técnicos estão na origem do desatre. No dia da tragédia, técnicos faziam um teste de segurança no reator 4, reduzindo sua capacidade operacional para 20% do total. Esse nível acabou despencando para quase 1%, obrigando os operadores a aumentarem a potência do reator rapidamente.

O engenheiro-chefe adjunto, Anatoly Dyatlov, levou o teste adiante. Foi um erro fatal. Um súbito aumento da capacidade de operação, associado a falhas no sistema de segurança e resfriamento, levou à explosão. A temperatura no interior do reator ultrapassou os 2.300° C e nem mesmo o teto de aço e concreto suportou a pressão. À 1h23 daquele sábado ocorreu o maior desastre nuclear da história.




Fonte: R7

Sem comentários:

Addthis

Share |
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...